Estratégias de busca prontinhas para pesquisar sobre Saúde Indígena

Dia dos povos originários e o post inédito de hoje não poderia deixar de trazer algum tema relacionado a estes que verdadeiramente descobriram o nosso Brasil.

Mas antes, quero deixar aqui o pronunciamento da nossa Ministra Sonia Guajajara, nos detalhando com riqueza como TODOS nós devemos respeito e gratidão aos mais de 300 povos originários do nosso país:


 

Iniciando o tema do post… Li rumores em 2022 {o tempo passa rápido, né, menina?!} que a Bireme lançaria uma BVS Saúde Indígena, mas até o momento não consegui saber se ela foi lançada ou não. Enquanto procuro saber, quero indicar pra vocês um recurso extraordinário, feito em colaboração por vários bibliotecários do país – integrados à RefNet (Rede de Referencistas da Biblioteca Virtual em Saúde), capitaneado pela Bireme: o Repositório de Estratégias de Busca na BVS.

 

 

Vocês não têm noção da riqueza que é este lugar: tem as estratégias de busca prontinhas pra tu copiar e colar na Biblioteca Virtual em Saúde. E tem estratégia sim com o tema saúde indígena, repara na busca que fiz hoje:

 

 

Se o tema do seu trabalho envolve qualquer um desses assuntos, é só você clicar no tópico de interesse, copiar esta estratégia de busca do print abaixo e colar na caixa de busca do Portal da Bireme:

 

 

Cabou-se! Tu não se aperreia mais com montar a estratégia referente a esse tema. 😎

Para acessar o repositório de Estratégias de Busca, clique aqui.


É isso! Se tu entendeu tudo ou não entendeu nada, manda nos comentários. 😍

Dica de Podcast: Modus Operandi – Paolo Macchiarini: medicina criminosa

O post inédito de hoje é uma dica de entretenimento!

Talvez entretenimento não seja uma boa palavra pra definir o conteúdo que as meninas do Modus Operandi levam pro podcast, mas ele tem sido o conteúdo que mais tem me entretido nos últimos meses. E o último episódio que eu ouvi me motivou compartilhar com vocês, o caso do Paolo Macchiarini, episódio #199.

A sinopse do episódio é essa:

O cirurgião italiano Paolo Macchiarini ficou conhecido por suas inovações na medicina regenerativa e se destacou mundialmente a partir de 2010. Mas, por trás das conquistas com transplantes de traqueias artificiais, surgiram dúvidas sobre seus procedimentos e sua ética. E o cenário fica pior ainda após denúncias na área pessoal.

Como pode alguém ser tão cruel? Clica aqui pra ouvir e me conta o que achou.

Norma ABNT para Artigos Científicos

Fala-se tanto em normas ABNT para TCC que algumas pessoas acabam confundindo essas normas com as de artigos científicos.

Você sabia que a ABNT tem uma norma específica para formatar artigos científicos?

Sim. A ABNT essa norma… é a NBR 6022 – Artigo em publicação periódica técnica e/ou científica e a que está vigente hoje é a de 2018 {clique aqui para saber se essa norma ainda está em vigor}. Falei poucas vezes sobre ela aqui {a norma para trabalho acadêmico monopolizou este espaço #mindes}, mas esse cenário vai mudar!

Quero começar te apresentando a estrutura de um artigo científico… Para a ABNT NBR 6022, um artigo científico e/ou técnico tem sua estrutura divida em 3 partes:

  • Elementos pré-textuais
  • Elementos textuais
  • Elementos pós-textuais

Ok. Até aí nenhuma diferença da norma de trabalhos acadêmicos. E na realidade, nesse aspecto, a diferença vai ser bem pouca, quando a norma descreve o que deve ter cada elemento:

Os elementos textuais podem tranquilamente se subdividir em quantos capítulos o autor ou o periódico julgar necessário, e os títulos não só podem como devem ser customizados.

É isso, por enquanto. Manda as dúvidas nos comentários e me diz o que falta para você submeter o seu artigo a uma revista científica. 😉

Como dar conta de tudo?

Até 2022 eu tentava mesmo dar conta de todos os meus afazeres profissionais, domésticos e de saúde {mentira… saúde eu negligenciava, hoje um pouco menos}.

Achei pouco e resolvi voltar a me dedicar aqui ao blog e ao canal do YouTube que desde quando ativei o canal pensava em criar vídeos e nunca tinha tido coragem. Pronto.Daí foi que danousse e algumas poucas vezes tentei fingir que conseguia dar conta de tudo. Fingir pra quem? Pergunto-me hoje.

A verdade é que eu não dou conta de tudo e hoje consigo lidar bem com isso, depois de alguns meses de terapia depois de um surto mental em 2022. E {pra me confortar} acredito que ninguém na face da terra consegue dar conta de tudo, principalmente quando não há condições de terceirizar atividades.

Mas toda essa baboseira de conversa que à primeira vista não tem nada a ver com o conteúdo do blog, pra dizer que precisei reajustar a rota. Como hoje é o último dia de março, dediquei algumas horas da minha semana para reprogramar minhas atividades de trabalho e elas incluem a criação de conteúdo pra cá e pro YouTube – afinal, esse trabalho é bem puxado também.

Resolvi reduzir a quantidade de vídeos longos que postarei semanalmente no canal – fevereiro e março consegui manter uma frequência de dois vídeos por semana, mas os próximos meses serão bem apertados e com o coração apertado precisei recuar e reduzir para um vídeo por semana: aos domingos.

Pra compensar {se é que compensa}, trarei mais uma pílula de conteúdo nos vídeos curtos: às terças, quintas e sábados. Que para eu conseguir dar conta precisa mesmo ser um recorte dos vídeos longos, pelo menos por enquanto.

Os posts inéditos aqui no blog tentarei manter um por semana: às sextas-feiras. E a comunidade no YouTube também continuará sendo alimentada com dicas e testes para deixar a cabecinha de vocês afiada para entregar o melhor trabalho.

Essa partilha com vocês é pra dizer o quanto é importante a gente recalcular a rota quando nos sentimos sufocados. Toda última semana de mês pra mim tem sido para reavaliar meus compromissos e assim melhorar minha entrega e dedicação à minha carreira, a minha família e a mim – que ainda estou trabalhando na mente que preciso ser prioridade {eu chego lá!}.

Bora começar abril amanhã com vigor?

Como fazer a Natureza do trabalho? Espaçamento entre linhas no Resumo? TIRA DÚVIDAS

Segundo vídeo do quadro Tira Dúvidas do canal com respostas às seguintes perguntas:

  • O espaçamento entre linhas no resumo e de 1,0 ou 1,5?
  • O espaçamento entre parágrafos, existe uma recomendação?
  • Qual o espaçamento das referências no artigo acadêmico?
  • Como escrever e posicionar a natureza do trabalho?
  • Quantas linhas separa as informações da capa?

Bora ver todas as respostas no vídeo?! >> 📹


Referência ABNT de Artigos Científicos

É muito provável que você tenha citado no seu trabalho acadêmico algum artigo científico, pois eles são o tipo de fonte que se atualizam com mais rapidez.

Chegou a hora de mostrar em vídeo como fazer a referência de artigos científicos seguindo as normas ABNT, com todas as dicas e bizus que você pode ter pra formatar suas referências sem erros!

Caso tenha dúvidas, manda nos comentários lá do vídeo que vou te ajudar com o maior prazer. 😎


Dengue, Zika e Chikungunya: acesso gratuito na UpToDate

Fonte: divulgação UpToDate.

Olá, comunidade! Conteúdo sobre uma das fontes de informação em saúde mais utilizadas no mundo. E não é publi, viu?! {mas bem que poderia ser kkkkk}

O aumento dos casos de dengue no Brasil, fizeram a UpToDate liberar gratuitamente todo o conteúdo sobre os tópicos relacionados às arboviroses: dengue, zika e chikungunya.

Os profissionais de saúde que precisarem ter acesso à evidências clínicas sobre esse tema, atualizadas e revisadas por pares, podem {e devem!} consultar a plataforma que disponibiliza tópicos diretos para tomada de decisão clínica.

Para acessar, clique aqui e pesquise pelos assuntos no campo de busca:

Página inicial de busca UpToDate

Resultados para a busca por “dengue”no UpToDate, realizada em março de 2024.

 


Não é a primeira vez que a UpToDate libera gratuitamente conteúdo assim. Em 2020, no auge da pandemia da Covid-19, foi liberado todo o conteúdo sobre o tema.

Aproveita pra compartilhar essa informação com todos os profissionais de saúde que você conhece!

Estratégia de Busca: Descritor ou Palavra-chave? Aprenda a escolher a melhor opção!

Arrisco dizer que não existe no YouTube melhor aula do que essa que trouxe sobre Descritor e Palavra-chave. Fui além de definir os dois: expliquei com detalhes e exemplos de como fazer pesquisa em bases de dados, mostrando a diferença de pesquisa entre descritor e palavra-chave {você vai se surpreender!}.

Se liga no sumário:

  • O que é descritor?
  • O que é palavra-chave?
  • Devo utilizar descritor ou palavra-chave na pesquisa em bases de dados?
  • Descritores em Ciências da Saúde – DeCS
  • Como pesquisar no DeCS?
  • Qual a diferença de pesquisa entre um descritor e uma palavra-chave?
  • Recomendações para pesquisa em bases de dados on-line

Corre pra assistir esta completude >>