Descubra qual a diferença entre Sumário e Índice

Olá! Você sabia que índice e sumário não são a mesma coisa? {não são mesmo!!!} Pois é, querid@… não se sinta sozinh@, muita gente não sabe que há diferença entre esses dois elementos. Continue lendo este post rápido pra nunca mais {na vida!} confundir os dois… 

Pois bem, vamos tomar como ponto de partida as definições que as normas ABNT trazem:

A 14724, define Sumário como a “enumeração das divisões, seções e outras partes do trabalho […]“.

E a 6034 define Índice como uma “relação de palavras ou frases, ordenadas segundo determinado critério, que localiza e remete para as informações contidas num texto“.

Só pra explicar, bem explicadinho e tirar todas as dúvidas que ainda possam pairar em sua mente: o sumário é aquela lista que vem no início da publicação (monografia, livro etc.) com todos os capítulos e subcapítulos da obra. Já o índice, é o que a ABNT descreveu mesmo, é uma lista de palavras que pode ser organizado por ordem alfabética, sistemática, cronológica, numérica ou alfanumérica.

Repara estes exemplos:

Captou a mensagem?

Agora, pufavô: não vai confundir e intitular o sumário como índice, blza?! Se tiver dúvida, grita nos comentários. 😉

24 comentário em “Descubra qual a diferença entre Sumário e Índice

  1. Olá,
    estou revisando um trabalho de uma editora, e os editores colocaram a SUMÁRIO no final do documento.
    Nesse caso, é ÍNDICE, ou pode ser SUMÁRIO mesmo?

    1. oi Lucas!
      Grosseiramente falando:
      Índice é uma lista de palavras.
      Sumário é uma lista de tópicos/capítulos.
      😉

      1. Mais uma vez contesto essas definições, como filólogo !

        Se são regras, quais são essas regras ??? ABNT , ABL, ANSI … ???

        Durante 5 mil anos grafou-se a lista dos Capítulos e as suas respectivas páginas no início dos livros como Índice e agora alguém , mal traduzindo um “ingreis”, quer que seja Sumário ???

        Index e summary são palavras inglesas, de significado muito diferentes e não são as que usamos aqui na Terra Brasilis !!!!

        Ai my parents !!! Change the world to Caos !

        1. Paulo, obrigada por seu comentário.
          Tens todo o direito de contestar e por essa razão aprovei seu comentário. <3

          Mas vamos lá:
          1) Você observou que o segundo parágrafo do post menciona a regra? Vou copiar aqui pra reforçar caso você não tenha reparado:
          "Pois bem, vamos tomar como ponto de partida as definições que as normas ABNT trazem:"

          2) Se você está MUITO, MAS MUITO E MUITO MESMO INCOMODADO COM ISSO, vai uma sugestão: envie suas contestações à ABNT. Nosso site não os representa. CONTESTE-OS até obter respostas. Certamente há formulários de contato deles no site. Só assim você será ouvido (ou não! hehehe).

          BOA SORTE!!
          bjoo

  2. Tenho 5.000 livros digitalizados em Português do Brasil ( 1.900 – 2.020 ) e todos grafam Índice, não vou mudá-los porque, de uns tempos para cá resolveram que Sumário ( que para mim significa Resumo ) é mais bonito ! O que dizer então dos Prolegômenos ???? Já me bastam o excesso de palavras de baixo calão e outras inventadas com Dentre, Mocassim ( cobra ), Significativo ( o que significa significativo ??? ) e outras aberrações que tentaram introduzir no Léxico Médico com Sistema “Digestório” que não foram aceitas ( felizmente ) pela Sociedade ( Usos e Costumes ) !!!!

    1. Oi Paulo!

      Mas se o livro já foi publicado, já tá impresso, já foi distribuído… como você acha que mudaria? Fiquei curiosa.
      Agora… se você está editorando uma publicação SUA e você QUER nomear sumário como índice ou vice-versa, vai em frente que ninguém vai te processar por isso. Sempre digo: você NÃO É OBRIGADO a seguir regras quando não tem ninguém no seu pé ditando-as.

      Fica na paz. <3

  3. Sou estudante se Licenciatura em Sociologia. Tenho aprendido muito com essas informações, por isso agradeço muito. Agora já consigo fazer trabalhos de conclusão de curso, escrevo textos e livros, graças a ajuda proporcionada. É muito bom ter vocês para auxilio, e, graças a essa boa fórmula é que devagar muda o mundo para melhor. Abraços.

        1. Oi Valéria!
          Agradeço seu comentário. 🙂

          Você reparou que no segundo parágrafo do post informa que as definições são segundo uma fonte? Vai lá depois pra ler de novo.

          Sempre digo isso por aqui e vou repetir pra você: ninguém é OBRIGADO a usar essas normas. Usa quem quer. E certamente quem editorou e imprimiu a bíblia que você mencionou não quis usar essa regra. 😉

Deixe uma resposta para Chavarelli Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *